Marcadores

#CONTRAOAUMENTO A COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA A Era Vargas A FINICIA A GUERRA FRIA A Mesopotâmia A PALESTINA-HEBREUS E OS PERSAS A Pré-História A Primeira Guerra Mundial A REFORMA E A CONTRA REFORMA A República Brasileira A República Velha A REVOLUÇÃO RUSSA A Segunda Guerra Mundial ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO NO BRASIL ABSOLUTISMO ADMINISTRAÇÃO COLONIAL DO BRASIL AS CRUZADAS AS ERAS DO JAPÃO AS GRANDES NAVEGAÇÕES AS IDEIAS POLÍTICAS E O MOVIMENTO OPERÁRIO AS PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES Criacionismo x Evolucionismo CRISE DE 29 Egito Antigo ESQUEMA IDADE MÉDIA E FEUDALISMO EXERCCICIOS REVOLUÇÃO AMERICANA EXERCICIOS 2 GUERRA MUNDIAL EXERCÍCIOS FEUDALISMO E REINO BÁRBAROS EXERCICIOS GRANDES NAVEGAÇÕES EXERCICIOS HEBREUS EXERCICIOS I GUERRA EXERCÍCIOS IDADE MODERNA E ILUMINISMO EXERCICIOS ILUMINISMO EXERCICIOS INDEPENDENCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA EXERCÍCIOS INÍCIO DO SÉCULO XXX E A REPÚBLICA VELHA EXERCICIOS PERIODO POPULISTA EXERCICIOS PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL EXERCICIOS REFORMAS RELIGIOSAS EXERCICIOS REGIMES TOTALITARIOS EXERCICIOS REVOLUÇÃO FRANCESA EXERCICIOS REVOLUÇÃO RUSSA EXERCICIOS SEGUNDO REINADO FENICIOS E PERSAS FEUDALISMO FIM DO II REINADO GRÉCIA ANTIGA ILUMINISMO IMPERIALISMO DOS EUA DO SEC.XIX IMPÉRIO BIZANTINO INDEPENDÊNCIA DO BRASIL INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS INDIGNADOS INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS HISTORICOS MAPA MENTAL SOCIEDADE FEUDAL MARCHINHA DA CATRACA O IMPÉRIO ISLÂMICO O JAPÃO O REINO FRANCO OS PERIODOS DA HISTÓRIA DO BRASIL PRIMEIRO REINADO E PERIODO REGENCIAL REFORMAS RELIGIOSAS REGIMES TOTALITÁRIOS RENASCIMENTO COMERCIAL Renascimento Cultural RESUMO - A REPUBLICA VELHA Revisão: Iluminismo e Independência dos E.U.A Revoltas Nativstas Revoltas Separatistas REVOLUÇÃO RUSSA REVOLUÇÕES INGLESAS ROMA ANTIGA SEGUNDO REINADO TITÃS TRABALHO REVOLUÇÃO FRANCESA 8 ANO EIMCL VIDEO IMPERIALISTA DOS EUA VIDEO AULA: O IMPERIALISMO SO SECULO XIX VIDEO BRASIL ATUAL VÍDEO GRÉCIA ANTIGA VIDEO PRÉ-HISTÓRIA VÍDEO PRÉ-HISTÓRIA BRASIL PIAUI SERRA DA CAPIVARA VIDEO REVOLTAS SEPARATISTAS

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

REGIMES TOTALITÁRIOS

AS ORIGENS DOS REGIMES TOTALITÁRIOS


1.A CRISE ECONOMICA E POLITICA GERADA PELA PRIMEIRA GUERRA;
2.O AVANÇO DAS IDEIAS SOCIALISTAS NO CONTINENTE EUROPEU;
3.A GRANDE DEPRESSÃO DE 1929.


A composição social do movimento fascista



Pequenos negociantes, burocratas de nível baixo e as classes médias, agricultores, e na cidade entre as classes trabalhadoras.
O líder fascista foi em regra um ator exagerado, procurando seduzir as massas populares para o seu papel messiânico.


AS CARACTERISTICAS DO NAZI – FASCISMO



Totalitarismo;
Liderança carismática;
Antiliberalismo
Anti-comunismo
Antissemitismo(Nazismo);
Corporativismo( fascismo);
Nacionalismo;
Censura e propaganda;
Militarismo;
Expansionismo.


Diferenças entre nazismo e fascismo



No caso da Itália, o corporativismo – pregava que os sindicatos deveriam desaparecer dando lugar a corporações, organismos que reuniam patrões e empregados, cuja função seria administrar a economia sob o controle do Estado – consistia na peculiaridade do regime.
Na Alemanha nazista, uma característica marcante foi o antissemitismo – os alemães consideravam a raça ariana a única pura e, por isso, a única capaz de colaborar para o aperfeiçoamento do gênero humano


Histórico da Itália Fascista



1.Em 1922, a milícia fascista de Mussolini, os Camisas Negras, tomaram o poder e sob pressão, o monarca cedeu e nomeou Mussolini como primeiro-ministro.
2.Em 1924, eleições fraudulentas dando maioria parlamentar aos fascistas. Um deputado, que denunciou a fraude eleitoral, foi assassinado.
3.Em 1925, Mussolini extinguiu todos os demais partidos e prendeu seus opositores.
4.O Partido Fascista tornou-se o partido único no país.
5.Mussolini tornou-se Duce, o condutor supremo da Itália.
6.Em 1929, Mussolini conquistou o apoio de parte da Igreja Católica, ao assinar o Tratado de Latrão, concedendo à Igreja a soberania do Vaticano. Alguns padres contrários ao comunismo aderiram ao fascismo. Em troca, o papa reconheceu o Estado italiano fascista.



A Alemanha antes do fascismo


1.A Alemanha foi responsabilizada pelos prejuízos causados pela guerra pelos países vencedores do conflito.
2.A Crise de 1929 levou milhões de alemães à falência.
3.O desemprego atingiu o índice de 44% dos trabalhadores.
4.A Alemanha vivia uma crise de hiper-inflação.



Histórico da Alemanha Nazista


Em 1923, Hitler organizou uma manifestação militar para tomar o poder, mas o povo não o seguiu;
Em 1924 a economia alemã havia recuperado seu equilíbrio, porém, os capitalistas estrangeiros começaram a retirar seus empréstimos. A inflação recomeçou e a crise económica também. A produção do país entrou em declínio.
A Crise de 1929 levou milhões de alemães à falência. O desemprego atingiu o índice de 44% dos trabalhadores. A Alemanha vivia uma crise de hiper-inflação. Esses fatores levaram várias pessoas a apoiar os comunistas e os social-democratas (nazistas).
Nas eleições de 1930, essa tendência se manifestou claramente. Os nazistas elegeram 107 deputados e os comunistas 77, em detrimento dos partidos liberais.
No dia 30 de Janeiro de 1933, Hitler assumiu a chancelaria, com von Papen como vice-chanceler.
Em 1933, O Reichstag (Parlamento) foi destruído pelos nazistas, que responsabilizaram os comunistas. A partir daí, todos os partidos políticos foram extintos, exceto o Partido Nazista. A Gestapo, polícia secreta do Estado, controlava e aterrorizava toda a população.


O plano de Hitler para tira a Alemanha da crise



Hitler adotou a estratégia sociopolítica e econômica do New Deal norte-americano como forma de restaurar o Estado alemão. Investiu na indústria bélica e em um plano de obras públicas, o que levou à redução do desemprego. Agora, faltava pouco para estourar a Segunda Guerra Mundial.


A Propaganda de uma outra Alemanha


Joseph Goebbels (1897-1945), o mestre da propaganda política nazista, manipulava as informações: uma mentira repetida mil vezes se torna uma verdade. Desse modo, exploravam-se o inconsciente coletivo alemão, exaltavam-se os ressentimentos causados pela derrota na Primeira Guerra e estimulavam-se o sentimento de vingança. Foi criada a infância e a juventude hitlerista, que perseguiam os inimigos do regime.

Um comentário: